Acabamentos e enobrecimentos: como escolher o ideal

Clientes que não estão acostumados com o mundo das artes gráficos podem ser pegos de surpresa quando, na hora da impressão do material impresso, o atendente da gráfica perguntar: “Qual acabamento você quer para o material?”.

Os acabamentos e enobrecimentos das peças gráficas são detalhes inseridos na impressão capazes de alavancar a venda de produtos e proporcionar maior visibilidade e reconhecimento à marca por meio da criação de um diferencial.

A competição no mercado hoje em dia faz com que o consumidor seja cada vez mais atraído e tome as suas decisões de compra pelo apelo visual. Com um acabamento e enobrecimento, você diferencia os seus impressos dos feitos pelos seus concorrentes.

Os principais acabamentos e enobrecimentos encontrados nas gráficas são as vernizações, laminações, stamping e relevo. Nesse post vamos falar sobre as especificidades de cada um deles e qual usar para cada produto ou situação. Continue a leitura!

Acabamentos com vernizações

A vernização é feita aplicando-se alta concentração de verniz brilhante nos impressos. Sua utilização mais frequente é em cartões de visitas, capas de brochuras, cardápios, e capas de revistas ou catálogos. É uma opção de alto impacto!

O bacana da vernização é que além de proporcionar um brilho a mais e cores mais vivas, também garante maior proteção e resistência ao papel, aumento a durabilidade do seu material impresso.

Você pode escolher por aplicar o verniz em toda a arte, desde que a impressão seja feita nos papéis couché ou cartão. Outra opção é fazer a vernização apenas em alguns detalhes do material.

Dessa maneira você cria um contraste entre os elementos gráficos e consegue oferecer maior destaque para alguma informação que considere relevante.

Uma boa sugestão é deixar o seu logotipo em verniz, para destacar a sua marca, ou em casos de promoções ou ofertas, destacar essa informação em catálogos.

Sofisticação com laminação fosca

Se a sua empresa, negócio ou marca quer passar uma impressão de sofisticação e sobriedade, a escolha pelo acabamento com laminação fosca é uma ótima opção. Esse efeito sutil é ótimo para folders, cartazes e cartões de visitas.

A laminação fosca é feita na gráfica através da aplicação de calor no material com um equipamento específico. Mas não é todo tipo de papel que aceita esse processo.

Para fazer a laminação fosca é preciso que um profissional oriente qual tipo de papel é melhor para atingir o resultado final que você deseja.

A vantagem da laminação é que, assim como a vernização, ela também torna o impresso mais resistente. A laminação funciona como uma camada protetora, que evita arranhões e manchas.

Detalhes de Hot Stamping

O Hot Stamping oferece ao material impresso um detalhe totalmente diferenciado: a metalização.

Funciona com um sistema parecido com a tipografia, porém o clichê não recebe tinta. Ele é aquecido e pressionado contra uma fita coberta com uma fina camada de metal que faz derreter o material sintético. Assim, a camada metalizada se fixa ao papel ou embalagem.

Por ser um acabamento mais ousado, não se indica a aplicação em todo o material, pois corre-se o risco de tornar o impresso cafona ou com informações demais.

Uma boa maneira de usar esse efeito é aplicando o Hot Stamping em alguns detalhes, para criar um ponto de atenção e destaque no impresso.

Impressão em relevo

O relevo também é interessante quando utilizado apenas em algum detalhe, informação importante ou nome da marca no material gráfico. Esse acabamento pode ser feito em qualquer papel com gramatura acima de 180g.

Muito usado em cartões de visitas, o relevo oferece destaque e sobriedade ao mesmo tempo.

É o detalhe ideal para quem quer oferecer um diferencial para a sua peça gráfica, mas, ao mesmo tempo, não quer algo que chame atenção demais ou passe uma imagem muito ousada.